[Na rede] ONU quer mudanças na dieta e no uso dos solos para travar alterações climáticas

Relatório mostra que 820 milhões de pessoas passam fome no mundo. Documento alerta para perigo da subida das temperaturas e define várias metas. Cientistas recomendam mais comida à base de plantas.

O aquecimento global só poderá ser travado com mudanças no uso dos solos e no consumo alimentar, advertiram esta quinta-feira as Nações Unidas num relatório que servirá de base a futuras negociações sobre alterações climáticas.


Os cientistas responsáveis pelo relatório asseguram que comer menos carne e mais comida à base de plantas ajuda a combater as alterações climáticas, mas sublinham que o objetivo não é dizer aos consumidores o que devem comer, mas fazer recomendações para os líderes políticos.


O documento, aprovado ao final de cinco dias de reuniões científicas na 50.ª sessão do Grupo Intergovernamental de Especialistas sobre Alterações Climáticas (IPCC) das Nações Unidas, em Genebra, sustenta que uma “melhor gestão dos solos pode contribuir para travar as alterações climáticas”.


Para consultar o texto completo, visite a página do Observador.