REFEIÇÕES ESCOLARES SUSTENTÁVEIS
O potencial das cantinas públicas na transição em larga escala para refeições de origem vegetal nas escolas

Início Jardinagem

O PROJETO

 

Uma transição para dietas com menor consumo de carne, e mais baseadas em alimentos de origem vegetal, é importante para responder a desafios globais de sustentabilidade e saúde na alimentação. No entanto, esta transição deverá implicar uma profunda mudança social. Evidências recentes apontam para a presença de barreiras estruturais em relação à adoção de dietas de base vegetal, e largos segmentos de consumidores não estão dispostos a alterar os seus hábitos de consumo de carne, mesmo reconhecendo benefícios associados a dietas de base vegetal.

Neste contexto, o projeto SUSTAINMEALS adotou uma abordagem integrada na promoção em larga escala de mais refeições saudáveis e sustentáveis de origem vegetal. O projeto focou-se em variáveis individuais, ao nível do consumidor, e em variáveis partilhadas ao nível dos contextos de refeição, com dois objetivos imediatos. O primeiro objetivo consistiu em compreender como encorajar os consumidores - e capacitar os serviços de restauração coletiva - para transitar rumo a mais refeições saudáveis e sustentáveis de origem vegetal. O segundo objetivo foi desenhar e testar um guia de recursos que traduz este conhecimento para a prática.

Indo ao encontro destes objetivos, o projeto direcionou-se aos serviços de refeições das escolas públicas do país. Enquadrou-se na transição, e janela de oportunidade, que surgiu com a aprovação parlamentar a regular a oferta de refeições de origem vegetal nas cantinas das escolas públicas. Em duas fases, que incluem cinco tarefas, o projeto desenvolveu um quadro metodológico para mapear barreiras e facilitadores desta transição, e recorrer a uma ferramenta de desenho de intervenções para desenvolver a capacidade dos serviços - e encorajar a escolha, aceitação e avaliação positiva dos consumidores - em relação a refeições de origem vegetal.

Para concretizar estas fases e respetivas tarefas, o projeto SUSTAINMEALS recorreu aos contextos disciplinares e percursos de investigação da equipa de projeto, com experiência prévia em abordagens complementares ao estudo do consumo/substituição do consumo de carne e dietas de base vegetal, intervenções para a mudança de comportamento na saúde e alimentação, e investigação sobre políticas e práticas de alimentação, com foco nas transições alimentares.

O toolkit criado pelo projeto contribui para a melhoria do conhecimento sobre abordagens integradas - mas diferenciadas - na promoção da mudança de práticas em larga escala, e informar várias áreas e audiências interessadas em promover a sustentabilidade e a melhoria da saúde através da alimentação.

Projeto financiado pelo Programa Lisboa 2020, Portugal 2020 e o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (Lisboa-01-0145-FEDER-029348) e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (PTDC/PSI-GER/29348/2017).